PRÓTESE DENTÁRIA

PIVÔ
Quando o dente é fraturado realiza-se um tratamento endodôntico onde o dente se torna mais fraco e quebradiço . Coloca-se um pino ou núcleo metálico ,hoje se usa também outros tipos de materiais como fibra de vidro, como base para sustentação do dente que ira ser cimentado.

TIPOS DE COROA
Existem vários tipos de coroas dentárias em termos de a sua durabilidade e a sua composição. Ele pode ser de metal, porcelana, porcelana em metal e resina.

Coroas de metal : são construídos com uma liga de ouro, paládio, níquel ou crómio, entre outros. Em comparação com outros tipos de coroas, coroas de metal necessário remover menos estrutura do dente. Coroas de metal resistir a morder e mastigar o duro e provavelmente o mais longo em termos de desgaste. A cor metálica é o principal problema. Coroas de metal são uma boa opção para os molares que não estão à vista. Não possuem estética.

Coroas de porcelana ou cerâmica: em peças fundidas de metal podem ser da mesma cor que os dentes adjacentes . No entanto, existe um maior desgaste dos dentes da coroa tal comparado com coroas de metal ou resina. Além disso, a coroa de porcelana também podem lascar ou quebrar. Coroas de porcelana fundidas com metal dá uma aparência semelhante à dos dentes normais. Estas coroas podem ser uma boa opção para os dentes da frente ou para trás.As cerâmicas ou porcelanas constituem a melhor alternativa restauradora para os dentes. Apresentam propriedades bastante favoráveis como resistência, semelhança aos tecidos dentais, estabilidade de cor (capacidade de imitar as elementos dentários protéticos em espaços não muito grandes. O uso da prótese adesiva se baseia em um desgaste dentário de menor proporção possível, tentando desgastar somente o esmalte dental.
De forma bem simples, o dentista vai fazer pequenos desgastes nos dentes que servirão de suporte ou pilar para a estrutura da prótese que pode ser dos mais diversos materiais. É uma prótese mais simples, feita de forma mais rápida e com possibilidades maiores de que o paciente possa voltar atrás depois, grandes

problemas.

 

Coroas de resina: se desgastam com o tempo e são mais propensas a fraturas de coroas metalo-cerâmica.

Coroas temporários : coroas provisórias podem ser feitas no escritório do seu dentista enquanto coroas permanentes devem ser feitas em um laboratório de prótese dentária. As coroas provisórias são feitas de acrílico e aço inoxidável e são utilizados como uma solução temporária até uma coroa permanente é construído para o paciente.

PRÓTESE FIXA E ADESIVA

A prótese adesiva nada mais é do que uma variação de prótese fixa que se baseia em realizar um procedimento menos invasivo para recolocar artificialmente A prótese adesiva apresenta vantagens significativas com relação ao preço que se torna bem mais barato e com relação ao procedimento em si que é bem mais simples e rápido, feito em poucas consultas e em alguns casos, sem necessidade de anestesia devido a pouca invisibilidade.
Infelizmente é uma prótese que quando comparada com a prótese fixa propriamente dita, deixa a desejar devido desvantagens no que diz respeito à resistência. Por se tratar de um preparo mais simples, a estrutura de encaixe da prótese adesiva nos dentes pilares vai ser mas delgada e com isso deixar uma maior possibilidade de fratura da estrutura. Outro fator que inviabiliza em alguns casos é a estética que pode ficar um pouco limitada.
características ópticas do esmalte e da dentina), entre outras. Podem ser utilizadas de diversas formas como coroas, facetas, inlays e onlays.

A prótese fixa é uma das principais formas de reabilitação protética, buscando
devolver estética e função a elementos perdidos ou danificados, porém para
isso é importante nos atentarmos aos princípios biomecânicos durante o
preparo dos pilares almejando o sucesso e longevidade da restauração. Este
trabalho busca através dos dados encontrados na literatura, revisar os
principais conceitos biomecânicos como preservação das estruturas dentárias
e periodontais, retenção, resistência e estabilidade, estabilidade estrutura materiais e os términos cervicais, suas indicações e contraindicações,
mostrando as maneiras mais eficientes atualmente para o sucesso do trabalho
protético tanto funcional quanto estético e, principalmente, visando satisfazer o paciente.
A retenção em PPF é uma das grandes preocupações na confecção de uma
coroa total e, genericamente, pode ser traduzida como sendo a força necessária à remoção de uma restauração protética da sua posição de assentamento sobre o
dente suporte preparado, no sentido contrário ao da sua inserção.
Essa resistência ao deslocamento se dependerá de diversos fatores como a
área de superfície de contato, intimidade do contato, grau de paralelismo das
superfícies preparadas, da altura das paredes, o número de superfícies envolvidas e da existência de uma única via de inserção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *