PULPOTOMIA EM DENTES DECIDUOS

É uma técnica em que se remove a polpa coronária, quando a lesão não chega a atingir a polpa radicular, com a finalidade de manter com vitalidade a mesma. Esta técnica permite manter na cavidade bucal os dentes decíduos comprometidos endodônticamente até o período de esfoliação fisiológica. Alguns fatores influenciam na indicação da pulpotomia.

1. Anestesia;
2. Isolamento absoluto;
3. Remoção da dentina cariada;
4. Remoção do teto da camâra pulpar;
5. Excisão da polpa coronária com curetas afiadas ou broca esférica lisa. Cortar a 0,5 mm abaixo da entrada dos canal(is) radicular(es);
6. Lavagem abundante da ferida cirurgica (água destilada, soro fisiológico ou detergente específico);
7. Hemostasia espontânia e secagem da cavidade com bolinha de algodão estéril.
8. Aplicação da solução de corticosteróide-antibiótico por 10 a 15 minutos.
9. Aplicação do hidróxido de cálcio puro pró-analise (ele deve estar em contato com a polpa para agir) e cimento para combrir o hidróxido de cálcio ou aplicação de uma camada de MTA;
10. Remoção do excesso de material das paredes laterais.
11. Colocação da restauração provisória ou imediata

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *